Atentados na França deixa127 mortos e vários feridos em Paris

FRNÇA - ATFrança foi alvo na sexta-feira (13) de vários ataques terrorista que deixaram um rastro de sangue, morte e terror em vários pontos da capital Paris.

Nos ataques pelo menos 127 pessoas morreram e cerca de 180 ficaram feridas, os vários ataques na noite (13) em Paris que espalhou o terror foram realizados com três explosões nas proximidades do Stade de France, local onde era disputado o amistoso entre França e Alemanha. Uma delas em uma casa de espetáculos onde ocorreu a tomada de reféns e a maior parte das mortes e outros ataques em vários restaurantes onde tiros foram disparados matando e deixando muitas pessoas feridas.

O chefe de polícia de Paris, Michel Cadot, afirmou que, quando a polícia invadiu o local, quatro terroristas se suicidaram, detonando explosivos que três deles tinham em seus cintos.

O presidente francês, François Hollande, atribuiu a responsabilidade pelos ataques a um exército jihadista, o Daesh.

“É um ato de guerra que foi cometido por um exército terrorista, um exército jihadista, o Daesh, contra a França”, disse Hollande, usando a sigla em árabe para o Estado Islâmico.

É um ato de guerra que foi preparado, organizado e planejado no exterior, com cumplicidade de dentro da França.”

Em resposta o Estado Islâmico publicou nota neste sábado (14) afirmando a autoria dos atentados que deixaram 127 mortos em Paris na sexta-feira e vários feridos. No comunicado, o grupo jihadista diz que a França é o “principal alvo” do grupo.

Este o pior ataque à França na história recente do País.

ainda sobre os atques o presidente francês, François Hollande disse:

são um ato de guerra do Estado Islâmico contra a França”.

François de acordo com informações de agências internacionais afirmou que os ataques foram organizados “no exterior da França” e que contaram com “cúmplices no interior” do país.

Coincidentemente o ataque aconteceu duas semanas antes, do encontro de chefes de estado e de governo do mundo inteiro vão se reunir em Paris para a COP 21, uma conferência do clima das Nações Unidas.

O Presidente Hollande prometeu uma resposta “implacável” aos atos de terror e decretou três dias de luto nacional.

Sobre os atentados:

Informações divulgadas por agencias internacionais e brasileiras dão conta que:PARIS

“Oito irmãos carregando coletes suicidas e armas automáticas alvejaram áreas no coração da capital francesa que foram especificamente escolhidas antes: o Stade de France durante uma partida contra a Alemanha na qual o imbecil [sic] François Hollande estaria presente; o Bataclan, onde centenas de idólatras estariam juntos numa festa da perversidade; além de outros alvos no 10º,  no 11º e no 18º arrondissements”, diz a nota.

A França e todos aqueles que seguem seu caminho devem saber que permanecem o principal alvo do Estado Islâmico.”

Alá (…) lançou o terror contra seu coração”, diz o grupo, que chama Paris de “a capital da abominação e da perversão”.”Paris tremeu sob seus pés [dos terroristas].”

A nota divulgada termina com um alerta de que “este não é nada mais do que o começo de uma tempestade e uma advertência para aqueles que queiram meditar e tirar suas conclusões”.

Agencias internacional, divulgam que o Al-Hayat Media Centre, ligado ao Estado Islâmico, havia postado um vídeo no Twitter pedindo que o grupo jihadista fizesse ataques contra a França. Na gravação, um militante diz que a França “não viverá em paz até que os bombardeios continuem”. E diz ainda: “Vocês terão medo até de ir ao mercado”. O vídeo não tem data e sua veracidade não pôde ainda ser confirmada.

Repercussão pelo mundo:

No ocidente:

EUA:

OBAMA- AT FRANÇADos Estados Unidos o presidente Barack Obama fez um pronunciamento ao vivo e disse que os ataques são uma tentativa ultrajante de aterrorizar civis inocentes. Obama lembrou também que:

a França é um grande aliado Dos Estado Unidos na luta contra o terrorismo.

O departamento de segurança interna dos Estados Unidos disse que não há nenhuma ameaça imediata para os Estados Unidos. Mesmo assim, a polícia de Nova York resolveu reforçar o policiamento em frente ao consulado francês.

Presidente dos Estado Unidos Barack Obama ofereceu ajuda tanto nas investigações, como para levar os responsáveis por esses atentados à Justiça.

BRASIL:

DILMA - AT FRANÇAA presidente Dilma Rousseff diz em nota pelo twiter que esta consternada pela barbárie terrorista:

expresso meu repúdio à violência e manifesto minha solidariedade ao povo e ao governo francês”.

Ainda en nota fala:

Fico feliz porque a jovem não teve maiores sequelas e desejo pronta recuperação ao rapaz ainda hospitalizado.Acompanho a recuperação dos dois brasileiros feridos no bárbaro atentado terrorista em Paris.

Para encerra conclui:

Devemos combater sem trégua os atos hediondos cometidos em Paris. Reitero minha solidariedade ao presidente Hollande e ao povo francês”.

No Oriente:

SÍRIA:

presidente cirio - assad Foto Alexey Druzhinin AFPRia Novosti

Presidente Círio Assad – Foto(Alexey Druzhinin ).

O presidente sírio, Bashar al Assad disse nesta sábado (14) que os atos de terror em Paris foram semelhantes ao que seu povo havia enfrentado em anos de violenta guerra civil.

O que a França sofreu de terror selvagem é o que o povo sírio vêm passando há mais de cinco anos”, o presidente da Síria, foi citado tendo dito à mídia estatal e estação de TV libanesa al Mayadeen.

A política francesa no Oriente Médio tem contribuído para “a expansão do terrorismo”, declarou o presidente sírio.

As políticas errôneas dos países ocidentais, incluindo a França, na região têm contribuído para a propagação do terrorismo”, disse Assad, citado pela agência de notícias SANA.

 O presidente da Coalizão Nacional Síria (CNFROS), Khaled Joya, também condenou fortemente os ataques terroristas em Paris, e expressou também em nome de sua organização sua solidariedade com o povo da Frances.

Khaled Joya ressaltou também:

a comunidade internacional tem a responsabilidade de erradicar o terrorismo, incluindo os regimes que o patrocinam e o financiam, o de Assad acima de qualquer outro”.

Fontes: CPB, Agencias Internacionais.Uol. G1.Tweets.


CPB INFORMA:

O conteúdo desta noticia é de inteira responsabilidade exclusiva de seu autor, não refletindo opinião oficial do site/portal www.correiopopulardebrasilia.com.br ou dos demais editores do Jornal.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *