Brasil comemora 193 anos de Independência de Portugal em 2015

7 de setembbro - BR

Hino da Independência – Pra ouvir é só clicar no player

O Brasil comemora 193 anos de Independência de Portugal, e as comemorações ocorreram por todo o pais com desfiles e outros eventos comemorativos. Em Brasília o  evento contou com a presença de muitas famílias e estudantes. a Independência do Brasil foi e é considerado o mias importante acontecimento da historia de nosso pais.

Data da Independência do BrasilDesfile Dilma

A Independência do Brasil ocorreu em 7 de setembro de 1822. A partir desta data o Brasil deixou de ser uma colônia de Portugal. A proclamação foi feita por D. Pedro I as margens do riacho do Ipiranga em São Paulo.

Histórico: 

Em 9 de janeiro de 1822, D. Pedro I recebeu uma carta das cortes de Lisboa, exigindo seu retorno para Portugal. Com o intuito de recolonizar o Brasil, pois, a presença de D. Pedro no Brasil impedia a concretização desta ideia. Porém, D. Pedro respondeu negativamente aos chamados de Portugal e declarou as margens do rio Ipiranga em São Paulo: “Se é para o bem de todos e felicidade geral da nação, diga ao povo que fico.” Este dia ficou conhecido como “Dia do Fico”:

Do processo de independência

O processo de independência no Brasil foi motivado principalmente por causa da vontade de grande parte da elite política brasileira em conquistar a autonomia política, além disso, o desgaste do sistema de controle econômico, com restrições e altos impostos, cobrados e exercido pela Coroa Portuguesa no Brasil, e também, pelo suposto desejo da Coroa Portuguesa em recolonizar o Brasil.

Logo Após Dom Pedro se negar a voltar para Portugal, tomou uma série de medidas que desagradou a metrópole, pois preparavam caminho para a independência do Brasil dentre alas: Convocou uma Assembleia Constituinte, organizou a Marinha de Guerra, obrigou as tropas de Portugal a voltarem para Metrópole, determinou que nenhuma lei de Portugal seria colocada em vigor sem o ” cumpra-se “, ou seja, sem a sua aprovação. Além disso, o futuro imperador do Brasil, incentivava e conclamava o povo a lutar pela independência Brasileira.

Ao fazer uma rápida viagem à Minas Gerais e a São Paulo para dialogar com setores da sociedade que estavam preocupados com o que estava acontecendo no Brasil. D. Pedro recebeu uma nova carta de Portugal que anulava a Assembleia Constituinte realizada por ele e exigia a volta imediata dele para a metrópole Portuguesa.

As notícias vindas de Portugal chegaram às mãos de D. Pedro quando este ainda estava em viagem de Santos para São Paulo no dia 7 de setembro de 1822, próximo ao riacho do Ipiranga. Ao saber da noticia D. Pedro levantou a espada e gritou: “Independência ou Morte!”. e declarou naquele momento a Independência do Brasil, porem, só no mês de dezembro do mesmo ano, ele foi declarado o primeiro imperador do Brasil.

Após este acontecimento os primeiros países que reconheceram a independência do Brasil foram os Estados Unidos e o México. Porem, Para reconhecer para reconhecer a independência de sua ex-colônia, Portugal exigiu do Brasil o pagamento de 2 milhões de libras esterlinas, sem este dinheiro, D. Pedro recorreu a um empréstimo da Inglaterra e pagou a Portugal.

Mesmo com a Independência o povo mais pobre continuou sem muitos benefícios, pois a escravidão se manteve e a distribuição de renda continuou desigual, porem a elite agrária, que deu suporte D. Pedro I, foi a camada que mais se beneficiou.

O Primeiro Reinado no o Brasil teve início em 7 de setembro de 1822, com a Independência do Brasil com o governo de D. Pedro I e termina em 7 de abril de 1831, com a sua abdicação ao trono.

Bn- Imperio

Bandeira do Brasil Império. Primeira bandeira brasileira após a Independência.

Hino da Independência

Compositor: Poema: Evaristo da Veiga / Música: D. Pedro I

Já podeis da Pátria filhos,
Ver contente a mãe gentil;
Já raiou a liberdade
No horizonte do Brasil.

                                     Brava gente brasileira!
                                     Longe vá… temor servil:
                                     Ou ficar a pátria livre
                                     Ou morrer pelo Brasil.

Os grilhões que nos forjava
Da perfídia astuto ardil…
Houve mão mais poderosa:
Zombou deles o Brasil.

                                         Brava gente brasileira!
                                         Longe vá… temor servil:
                                         Ou ficar a pátria livre
                                         Ou morrer pelo Brasil.

Não temais ímpias falanges,
Que apresentam face hostil;
Vossos peitos, vossos braços
São muralhas do Brasil.

                                       Brava gente brasileira!
                                       Longe vá… temor servil:
                                       Ou ficar a pátria livre
                                       Ou morrer pelo Brasil.

Parabéns, ó brasileiro,
Já, com garbo varonil,
Do universo entre as nações
Resplandece a do Brasil.

                                           Brava gente brasileira!
                                           Longe vá… temor servil:
                                           Ou ficar a pátria livre
                                           Ou morrer pelo Brasil.

(fonte: Portal do Governo Brasileiro)

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *