Ceilândia – DF

Ceilândia- DF

ACESSE O LINK:

Venha Conhecer Ceilândia – DF

Ceilândia – RA IX

Regional Administrativa de Ceilândia

A 31,8 km de Brasília via EPCL Ceilândia é uma região administrativa do Distrito Federal, Brasil. A cidade Satélite tem cerca de 398.374 habitantes e é a região administrativa de maior população do  Distrito federal.

Histórico:

Após a transferência da capital do Brasil do Rio de Janeiro para o atual Distrito Federal, as terras dessa região foram desapropriadas pelo Governo de Goiás, no período de 1956 a 1958, sob responsabilidade da Comissão Goiana de Cooperação para a Mudança da Capital do Brasil.

Em 1969, com apenas nove anos de fundação, Brasília já tinha 79 128 habitantes em ocupações irregulares, que moravam em aglomerados próximos ao centro da capital, local de trabalho da maioria dessas pessoas, para uma população de 500 mil habitantes em todo o Distrito Federal. Naquele ano, foi realizado, em Brasília, um seminário sobre problemas sociais no recém-criado Distrito Federal. O surgimento de áreas urbanas carentes de infra-estrutura foi o ponto mais discutido naquele momento. Reconhecendo a gravidade do problema e suas consequências, o governador Hélio Prates da Silveira solicitou a erradicação das favelas à Secretaria de Serviços Sociais, comandada por Otamar Lopes Cardoso. No mesmo ano, foi criado um grupo de trabalho que, mais tarde, se transformou em Comissão de Erradicação de Favelas.

Foi criada, então, a Campanha de Erradicação das Invasões e em 27 de março de 1971, o governador Hélio Prates lançava a pedra fundamental da então cidade-satélite de Ceilândia. Às 9 horas do mesmo dia, tinha início o processo de assentamento das vinte primeiras famílias da invasão do IAPI. a A primeira vez que um ônibus fez a linha Ceilândia-Plano Piloto foi em 28 de março de 1971.

E assim nasceu Ceilândia que hoje possui mais de 398 374 mil habitantes, e é a região administrativa de maior população do Distrito Federal.

Veja no mapa / Vá para o site / Siga no Facebook


CPB INFORMA:

O conteúdo desta notícia é de inteira e exclusiva responsabilidade de seu autor, não refletindo opinião oficial do site/portal www.correiopopulardebrasilia.com.br ou dos demais editores do Jornal.

Gostou? Compartilhe:

CORREIO POPULAR BR1