Câmara elege chapa de oposição a Dilma para compor a comissão do impeachment

Camara

Câmara dos Deputados img. Gustavo Lima/ Ag. Câmara

Plenário da Câmara dos Deputados aprovou chapa com 39 Deputados de oposição a Dilma. Outros 26 deputados serão definidos nesta quarta-feira.

Na eleição realizada nesta terça (8), na Câmara dos Deputados para escolha dos deputados que irão compor a comissão que deverão analisar se abre ou não o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff.

A eleição contou com duas chapas inscritas, uma da bancada de apoio ao governo (chapa 1) e outra da bancada de oposição ao governo (chapa 2).

No momento em que ocorria a eleição houve muita confusão no plenário da Câmara, porém a confusão não impediu que a chapa apoiada pela oposição e por uma ala do PMDB fosse eleita, para a comissão que analisará o processo de impeachment.

A chapa apoiada pela oposição obteve 272 votos dos 471 deputados que votaram. A chapa apoiada pelo PT e pelo governo teve apenas 199 votos.

Segundo informações a chapa 2 é formada, em sua maioria, por deputados que fazem oposição ao governo e tem 39 inscritos.

A votação na Câmara foi secreta e o resultado foi comemorado com gritos de “impeachment” por parte dos deputados de oposição a Dilma no plenário, em resposta os parlamentares da base do governo estenderam uma grande faixa em que estava escrito:

não vai ter golpe!”.   

Diz oposição.

Após o termino da votação que contou até com urnas quebradas, o líder do Psol na Câmara diz que o voto secreto que ocorreu na eleição da comissão do impeachment contraria norma do STF.

Pra compor a comissão que devera ter 65 deputados, outros 26 deputados precisam ser eleitos para preencher as vagas restantes até totalizar o número exato de deputados, a eleição devera ocorrer amanhã.

Para eleição de amanha só poderão se candidatar apenas deputados dos partidos aos quais cabe a indicação.

Segundo os blocos formados no início da legislatura, faltam ser indicado no bloco PMDB/PP/PTB/DEM/PRB/SD/PSC/PHS/PTN/PMN/PRP/PSDC/PEN/PRTB, 4 vagas de titulares e 14 de suplentes.

No bloco PT/PSD/PR/Pros/PCdoB precisam ser preenchidas 15 vagas de titulares e 17 de suplentes. Para o bloco PSDB/PSB/PPS/PV há 1 vaga de titular e 5 vagas de suplentes.

Ao PDT, caberá preencher duas vagas de titulares e duas de suplentes. Com um titular e um suplente a preencher, estão os partidos: Psol, PTC, PTdoB e Rede.

Na sessão desta quarta feira (9) a eleição suplementar para comissão do impeachment deverá ser o primeiro item da pauta do dia.

Fontes: CPB – Agencias de Noticias. Ag. Câmara Senado Federal, Agência/TV Senado e UOL e CPB.


CPB INFORMA:

O conteúdo desta notícia é de inteira e exclusiva responsabilidade de seu autor, não refletindo opinião oficial do site/portal www.correiopopulardebrasilia.com.br ou dos demais editores do Jornal.

Gostou? Compartilhe:

CORREIO POPULAR BR1

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *